Ensino de inteligência competitiva no apoio à busca do sucesso profissional de graduandos em Biblioteconomia e Ciência da Informação

Leonardo Guimarães Garcia

Resumo


A crescente complexidade da nossa realidade informacional demanda profissionais da informação dotados de diversas competências, várias das quais coincidentes com aquelas necessárias ao exercício da Inteligência Competitiva (IC). Uma vez que tais competências se baseiam em atributos de competência (conhecimentos, habilidades e atitudes - CHA), o desenvolvimento desses atributos garante as bases para várias das competências necessárias ao moderno profissional da informação. Sendo assim, o presente trabalho analisa os resultados de um processo de ensino em IC baseado em metodologias ativas, no que diz respeito ao aprendizado dos alunos em diferentes atributos de competência e à importância dos mesmos para o sucesso profissional idealizado pelos estudantes. Quanto à metodologia, essa pesquisa é exploratória e tem como método a Pesquisa-Ação. Os resultados indicam: 1) o bom desempenho do processo de ensino quanto ao aprendizado dos atributos de competência; 2) que os atributos trabalhados possuem, na opinião dos próprios alunos, grande importância para o alcance do sucesso profissional que almejam. Como conclusão, acredita-se haver no processo de ensino descrito muitos componentes passíveis de serem replicados em outros cursos de Biblioteconomia e Ciência da Informação para a geração de níveis similares de ganho de aprendizado e alavancagem do sucesso profissional dos nossos egressos.

Palavras-chave


Inteligência Competitiva; Ensino; Metodologias Ativas; Sucesso profissional; Biblioteconomia e Ciência da Informação

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, R. M. et al. Perfil do profissional em inteligência competitiva: um estudo exploratório no Brasil. Ciência da Informação, v. 41 n. 2/3, p. 19-34, maio/dez. 2012.

_______. Modelo para o mapeamento de competências em equipes de inteligência competitiva. Ciência da Informação, v. 37, p. 7-19, 2008.

ARRUDA, M. C. C.; MARTELETO, R. M.; SOUZA, D. B. Educação, trabalho e o delineamento de novos perfis profissionais: o bibliotecário em questão. Ciência da Informação, v. 29, n. 3, p. 14-24, set./dez. 2000.

BENSOUSSAN, B.; FLEISHER, C. S. Strategic and competitive analysis: methods and techniques for analyzing business competition. Upper Saddle River, NJ: Prentice Hall, 2003.

DUTRA, J. S. Gestão de carreiras: a pessoa, a organização e as oportunidades. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2019.

DUTRA, T. N. A.; CARVALHO, A. V. O profissional da informação e as habilidades exigidas pelo mercado de trabalho emergente. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, n. 22, 2. sem. 2006.

FARIA, S. et al. Competências do profissional da informação: uma reflexão a partir da Classificação Brasileira de Ocupações. Ciência da Informação, v. 34, n. 2, p. 26-33, maio/ago. 2005.

FERREIRA, D. T. Profissional da informação: perfil de habilidades Profissional da informação: perfil de habilidades demandadas pelo mercado de trabalho. Ciência da Informação, v. 32, n. 1, p. 42-49, jan./abr. 2003.

FULD, L. M. The new competitor intelligence: the complete resource for finding, analyzing and using information about your competitors. New York: John Wiley & Sons, 1995.

GARCIA, L. G. Inteligência competitiva com enfoque empreendedor: ensino e pesquisa na graduação em ciência da informação. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 2, n. 2, p. 111-124, dez. 2011.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GREINER, L. E.; BHAMBRI, A.; CUMMINGS, T. G. Searching for a strategy to teach strategy. Academy of Management Learning and Education, v. 2, n. 4, p. 402-420, dez. 2003.

GUIMARÃES, J. A. C. Moderno profissional da informação: elementos para sua formação no Brasil. Transinformação, Campinas, v.9, n.1, p.124-137, jan./abr. 1997.

LINTON, D. L. et al. Identifying key features of effective active learning: the effects of writing and peer discussion. Life Sciences Education, v. 13, n. 3, p. 469–477, set. 2014.

OLIVEIRA, P.; LACERDA, J. Habilidades e competências desejáveis aos profissionais de inteligência competitiva. Ciência da Informação, v. 36, n. 2, p. 46-53, maio/ago. 2007.

RICHARTZ, T. Metodologia ativa: a importância da pesquisa na formação de professores. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 13, n. 1, p. 296-304, 2015.

RUIZ-PRIMO, M. A. et al. Impact of undergraduate science course innovations on learning. Science, v. 331, n. 6022, p. 1269–1270. mar. 2011.

SODERDAHL, P. A. Library classroom renovated as an active learning classroom. Library Hi Tech, v. 29, n. 1, p. 83-90, 2011.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 17. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

VALENTIM, M. L. O moderno profissional da informação: formação e perspectiva profissional. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v.5, n.9, p.16-28, 2000.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG