O livro de imagem e a inclusão da criança surda na biblioteca escolar

Ana Paula Pereira, André Luís Onório Coneglian, Sueli Bortolin, Adriana Rosecler Alcará

Resumo


O objetivo do artigo é refletir sobre o processo de leitura e de escrita dos surdos, evidenciando o seu impacto nas ações do mediador da leitura na biblioteca escolar e apresentar o livro de imagem como um recurso eficiente para o fluir da leitura dos surdos. Defende que a surdez ultrapassa a constatação de uma deficiência e se caracteriza por uma diferença. Nesse sentido, foi essencial abordar nesse trabalho a Língua de Sinais, uma língua espaço-motora-visual que mediará o pensamento e a comunicação do sujeito surdo, pois seu pensamento se processa de modo diferente dos ouvintes, isto é, por sinais. Como procedimentos metodológicos, o texto foi construído com base em pesquisa bibliográfica, nas áreas da Educação, Biblioteconomia e Ciência da Informação, sem delimitação temporal em virtude da escassez de produção bibliográfica, especialmente nas duas últimas áreas. Salienta que a biblioteca escolar precisa valorizar a leitura da literatura infantil, a qual pode ser fonte de diversidade e de multiplicidade, sendo fundamental a ação dos mediadores da leitura no fortalecimento das práticas leitoras. Detecta que, de modo geral, a biblioteca escolar não se apresenta como local acessível e, por essa razão, não faz parte da vida dos surdos; bem como a atitude dos mediadores diante da criança surda não contribui para o sentimento de pertença e a apropriação dos diversos textos literários. Conclui que o livro de imagem, com seu vocabulário receptivo visual, tende a contribuir para a inserção da criança surda no universo da leitura e favorece a fruição, o prazer e o aprender por meio da literatura.

Palavras-chave


Aluno surdo. Livro de imagem. Mediador da leitura. Biblioteca escolar acessível

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVICH, F. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5. ed. São Paulo: Scipione, 2001.

ALVES, A. P. M.; VIGENTIM, U. D. Mediação da informação e acessibilidade: a função social do profissional da informação para a inclusão e reconhecimento político das diferenças. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2013. Disponível em: http://portal.febab.org.br/anais/article/view/1630/1631. Acesso em: 18 jul. 2019.

BAPTISTA, M. I. S. D. Convivendo com as diferenças. In: PUPO, D. T.; MELO, A. M.; FERRÉS, S. P. (Orgs.). Acessibilidade: discurso e prática no cotidiano das bibliotecas. Campinas: Unicamp, 2008. p. 24-27.

BARROS, M. H. T. C. de. De leitura, classes especiais e bibliotecas escolares. In: BARROS, M. H. T. C. de; BORTOLIN, S.; SILVA, R. J. da. Leitura: mediação e mediador. São Paulo: Ed. FA, 2006. p.147-155.

BARROS, M. H. T. C. de. Atividades culturais e a inclusão na biblioteca pública. In: SILVA, J. F. M. da (Org.). A biblioteca pública em contexto: cultural, econômico, social e tecnológico. Brasília: Thesaurus, 2015. p. 67-82.

BARROS, Mariângela Estelita. ELiS – Escrita das Línguas de Sinais: proposta teórica e verificação prática, 2008. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008. Disponível em: http://livros01.livrosgratis.com.br/cp135415.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.

BORTOLIN, S. A leitura literária em suportes eletrônicos na biblioteca infanto-juvenil. In: BARROS, M. H. T. C.; BORTOLIN, S.; SILVA, R. J. da (Orgs.). Leitura: mediação e mediador. São Paulo: Ed. FA, 2006. p. 49-64.

BORTOLIN, S. Mediação Oral da Literatura e a Estética da Recepção. Revista EDICIC, v. 1, n. 3, p. 263-276, jul./set. 2011.

BORTOLIN, S.; COELHO, C. D.; ARAUJO, L. M. Mediação Literária em Biblioteca Infantil. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE LITERATURA INFANTOJUVENIL, 2017, Presidente Prudente. Anais... (Trans)formação de leitores: travessias e travessuras. Presidente Prudente: Unesp, 2017. p. 1870-1881.

CAMARGO, L. Ilustração do livro infantil. Belo Horizonte: Editora Lê, 1995.

CAPOVILLA, F. C.; VIGGIANO, K. Q. F.; RAPHAEL, W. D.; NEVES, S. L. G.; MAURICIO, A.; VIEIRA, R.; SUTTON, V. A escrita visual direta de sinais Sign Writing e seu lugar na educação da criança surda. In: CAPOVILLA, F. C.; RAPHAEL, W. D. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngüe da Língua de Sinais Brasileira: Sinais de M a Z. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2001. v. 2, p. 1491-1516.

CONEGLIAN, A. L. O.; SILVA, H. de C. Biblioteca inclusiva: perspectivas internacionais para o atendimento a usuários com surdez. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 7., 2006, Marília. Anais... Marília: ANCIB, 2006. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/viienancib/paper/viewFile/2485/1616. Acesso em: 18 jul. 2019.

CORRADI, J. A. M. Acessibilidade em ambientes informacionais digitais: uma questão de diferença. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

DICIONÁRIO on line de Português. 2019. Disponível em: https://www.dicio.com.br/referente/. Acesso em: 20 jul. 2019.

DOMINGUES, F.; ALVES, G. F.; FACHIN, G. R. B.; HILLESHEIM, A. I. de A. O ato de ler para alunos da educação especial. Extensio: Revista Eletrônica de Extensão, Florianópolis, v. 3, n. 4, p. 1-10, ago. 2008. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/extensio/article/view/5569/5068. Acesso em: 18 jul. 2019.

FREEMAN, R. D.; CARBIN, C. F.; BOESE, R. J. Seu filho não escuta? um guia para todos que lidam com crianças surdas. Brasília: Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, 1999.

GESSER, A. Libras? Que língua é essa? Crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

GONDIM, M. M. R.; CUNHA, M. A. A.; DIAS, S. A. P. W. Linguagens e códigos. In: MENEZES, M. B. de; RAMOS, W. M. (Orgs.). Livro de estudo: Módulo IV. Brasília: MEC, 2006. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/materiais/0000012792.pdf. Acesso em: 18 jul. 2019.

GUARINELLO, A. C. O papel do outro na escrita de sujeitos surdos. São Paulo: Plexus, 2007.

GUARINELLO, A. C.; GREGOLIN, R. M. As Produções escritas de sujeitos surdos.

Revista Letras, Curitiba, n. 65, p. 135-151, jan./abr. 2005. Disponível em: revistas.ufpr.br/letras/article/download/4317/3810. Acesso em: 10 jul. 2019.

INTERNATIONAL FEDERATION OF LIBRARY ASSOCIATIONS AND INSTITUTIONS. [IFLA]. Relatório Diretrizes para Serviços de Biblioteca para Surdos. 2000.

LIMA, T. C. S.; MIOTO, R. G. T. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 10, n. esp., p. 37-45, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rk/v10nspe/a0410spe.pdf. Acesso em: 16 set. 2019.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Relatório do Ano Internacional das Pessoas Deficientes. 1981. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me002911.pdf. Acesso em: 2 dez. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes. 1975. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/dec_def.pdf. Acesso em: 18 jul. 2019.

PAIVA, A. Estatuto literário e escola. In: EVANGELISTA, A. A. M.; BRANDÃO, H. M. B.; MACHADO, M. Z. V. (Orgs.). A escolarização da leitura literária: o jogo do livro infantil e juvenil. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

PAIVA, A. P. Livros de imagem: como aproveitar a atratividade e desenvolver o potencial destas obras na sala de aula com atividades literárias. In: Literatura fora da caixa. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2014. v. 3, p. 43-58.

PEREIRA, A. P. Mediação da leitura com livros de imagem. 2016. Relatório Final de Projeto de Iniciação Científica, Biblioteconomia, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2016.

SANTANA, A. P. Surdez e linguagem: aspectos e implicações neurolingüísticas. São Paulo: Plexus, 2007.

SILVA, R. J. da; BORTOLIN, S. Das prateleiras às mãos. In: BARROS, M. H. T. C. de; BORTOLIN, S.; SILVA, R. J. da. (Orgs.). Leitura: mediação e mediador. São Paulo: Ed. FA, 2006. p. 75-88.

SKLIAR, C. Educação & Exclusão: abordagens sócio-antropológicas em Educação Especial. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2000.

SKLIAR, C. (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

SOUZA, M. S. de; COSTA, M. de F. O.; TABOSA, H. R.; ARARIPE, F. M. A. Acessibilidade e inclusão informacional. Informação & Informação, Londrina, v. 18, n. 1, p. 01-16, jan./abr. 2013. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/download/12173/pdf. Acesso em: 18 jul. 2019.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG