Da teoria matemática para uma proposta de teoria crítica da informação: a integração dos conceitos de regime de informação e competência crítica em informação

Arthur Coelho Bezerra

Resumo


Iniciamos nosso estudo com uma contextualização histórico-crítica da teoria matemática da comunicação de Shannon e Weaver, reconhecendo a importância de sua influência na consolidação da ciência da informação nos Estados Unidos e apontando os limites de sua intenção unidimensional. A análise serve de mote para a apresentação da teoria crítica da sociedade, desenvolvida no mesmo período por filósofos alemães da chamada Escola de Frankfurt. Seus fundamentos teórico-metodológicos irão nortear nossa proposta para uma teoria crítica da informação, pensada a partir da integração de dois conceitos caros à ciência da informação brasileira: o de regime de informação, entendido como recurso interpretativo para pensar as relações entre política, informação e poder, e o de competência crítica em informação, que traz contribuições da teoria frankfurtiana e da pedagogia freireana para sublinhar a avaliação crítica e o uso ético da informação. Nosso método sugere a proposição de um diagnóstico das potencialidades, limites e contradições dos regimes de informação dominantes, e encontra na gramática da competência crítica em informação o referencial de uma práxis voltada à ampliação da autonomia dos indivíduos no atual ecossistema informacional, fundamental para o exercício da cidadania em tempos de desinformação, mediação algorítmica, vigilância digital e ataques à privacidade.

Palavras-chave


Teoria crítica da informação

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, C. A. A.. Correntes teóricas da ciência da informação. Ciência da Informação [online]. 2009, vol.38, n.3, pp.192-204.

ARAÚJO, C. A. A.. Manifestações (e ausências) de pensamento crítico na ciência da informação. BIBLOS - Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação, v. 27, n. 2, p. 9-29, 2013.

ARAÚJO, C. A. A.. O que é Ciência da Informação. Belo Horizonte: KMS, 2018.

BEZERRA, A. C.. Contribuição da Teoria Crítica aos estudos sobre regime de informação e competência crítica em informação. Anais do XIX ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Londrina, 2018.

BEZERRA, A. C.; BELONI, A.. Os sentidos da “crítica” nos estudos de competência em informação. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 208-228, maio/ago. 2019

CARDOSO, A. M. P.. Retomando possibilidades conceituais: uma contribuição à sistematização do campo da informação social. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, v. 23, n. 2, p. 107-114, 1994.

CAPURRO, R.. Epistemologia e Ciência da Informação. In: Anais do V ENANCIB - Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, Belo Horizonte, 2003.

ELMBORG, J.. Critical information literacy: implications for instructional practice. The journal of academic librarianship, v. 32, n. 2, p. 192-199, 2006.

FREIRE, P.. Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

FROHMANN, B.. Taking information policy beyond information science: applying the actor network theory. 23rd Annual Conference of the Canadian Association For Information Science, Edmonton, Alberta, 7–10 de Junho, 1995.

FUCHS, C.. Towards a Critical Theory of Information. TripleC, 7(2): 2009, pp.243-292.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N.. O caráter seletivo das ações de informação. Informare, Rio de Janeiro, v. 5, n. 2, p. 7-31, 1999.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N.. Regime de informação: construção de um conceito. Informação & sociedade: estudos, João Pessoa, v. 22, n. 3, p. 43-60, 2012.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, M. N.. Reflexões sobre a genealogia dos regimes de informação. Informação & sociedade: estudos, João Pessoa, v.29, n.1, p. 137-158, jan./mar. 2019.

HOBSBAWM, E.. A era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

HONNET, A. Teoria crítica. In: GIDDENS, A.; TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo: UNESP, 1999.

HORKHEIMER, M.. Teoria Tradicional e Teoria Crítica. In: BENJAMIN, W., HORKHEIMER, M., ADORNO, T. W., HABERMAS, J.. Textos escolhidos (Coleção Os Pensadores). São Paulo: Abril Cultural, 1980.

KELLNER, D.. Introduction. In: KELLNER (org.). Towards a Critical Theory of Society. London and New York: Routledge Press, 2007.

MARCUSE, H.. O homem unidimensional: estudos da ideologia da sociedade industrial avançada. São Paulo: EDIPRO, 2015.

MARX, K.. Teses sobre Feuerbach. In: MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MINDELL, D.; SEGAL, J.; GEROVITCH, S.. Cybernetics and Information Theory in the United States, France and the Soviet Union. In: WALKER, Mark. Science and Ideology: A Comparative History. London: Routledge, 2003, págs. 66-95.

MOSTAFA, S. P. Epistemologia da Biblioteconomia. 1985. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1985.

PINHEIRO, L. V. R.. A ciência da informação entre luz e sombra: domínio epistemológico e campo interdisciplinar. Rio de Janeiro. Tese (Doutorado em Comunicação) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

PINHEIRO, L. V. R.. Gênese da Ciência da Informação ou sinais anunciadores da nova área. In: O campo da Ciência da Informação: gênese, conexões e especificidades. João Pessoa, UFPB, 2002. P.61-86

PINHEIRO, L. V. R.. Processo evolutivo e tendências contemporâneas da ciência da informação. Inf. & Soc.: Est., João Pessoa, v. 15, n. 1, p. 13-48, jan./jun. 2005.

PINHEIRO, L. V. R.. LOUREIRO, J. M. M. Traçados e limites da Ciência da Informação. Ciência da Informação, Brasília: v. 24, n. 1, p. 42-53, jan./jul.1995.

SEALE, M.. The Neoliberal Library. In: Information Literacy and Social Justice: Radical Professional Praxis. Library Juice Press, 2013, pp. 39-61.

SHANNON, C.; WEAVER, W.. The Mathematical Theory of Communication. Illinois: University of Illinois Press, 1964.

SIMMONS, M. H.. Librarians as disciplinary discourse mediators: using genre theory to move toward critical information literacy. Libraries and the Academy, Baltimore, v. 5, n. 3, p. 297-311, 2005.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG