O processo de comunicação organizacional interna: um estudo realizado em uma Associação Comercial e Empresarial do Paraná

Caroline Monteiro, Marcos Roberto Kuhl, Juliane Sachser Angnes

Resumo


Este artigo, apresenta resultado de pesquisa que, objetivou compreender o processo de comunicação organizacional interna de uma Associação Comercial e Empresarial localizada no Paraná. Trata-se de um estudo de caso de natureza descritiva, de abordagem metodológica qualitativa com suporte quantitativo; primeiramente, realizou-se a análise quantitativa dos dados, de forma não-paramétrica por meio da Análise de Cluster. Já na análise qualitativa realizou-se a análise focada no conteúdo. O processo de comunicação interna, de acordo com a pesquisa quantitativa, acontece de maneira satisfatória na organização pesquisada, pois, fatores possuem médias elevadas e apenas alguns pontos específicos de possíveis problemas (variáveis com médias baixas). A pesquisa qualitativa aponta que este processo possui itens que deveriam ser aprimorados, tais como, o fator em que os respondentes afirmam não possuírem acesso a determinadas ferramentas de comunicação interna e/ou ao afirmarem estar descontentes com a não disponibilização destas ferramentas. Assim, torna-se extremamente necessário a disponibilização de todas as ferramentas de comunicação interna aos funcionários, visto que é por meio da comunicação interna que acontece o relacionamento contínuo, ou seja, se a comunicação interna for falha, poderá haver um conflito durante a realização da tarefa e que poderá refletir no cliente final.

Palavras-chave


Comunicação organizacional; Comunicação interna; Processo de comunicação; Estratégia organizacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, M. C. de. Discurso organizacional: uma pesquisa a ser empreendida entre as áreas de comunicação e administração. Publicatio UEPG: Ciências Sociais Aplicadas, Ponta Grossa, v. 21, n. 1, p. 27-37, ago. 2013.

ARAÚJO FILHO, A. A. de. A Comunicação Interna do Lançamento do “Programa de Segmentação Comportamental e Marketing de Relacionamento Pessoa Física do Banco do Brasil”: um estudo de caso. 2003. 271 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção)- Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

BEM, J. C. de. O engajamento e o processo de relacionamento interno mediado pela comunicação nas organizações. 2013. 125 p. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social)- Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

CARDOSO, M. Quem conta um conto, aumenta um ponto. Observatório da imprensa, 2009.

CARDOSO, O. de O. Comunicação empresarial versus comunicação organizacional: novos desafios teóricos. Revista Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 40, n. 6, p. 1123-1144, dez. 2006.

CONDIT, C. M. Communication as relationality. In: SHEPHERD, G. J.; JOHN, J. St.; STRIPHAS, T. Communication as...: perspectives on theory. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, p. 03-13, 2006.

CORRADO, F. M. A Força da Comunicação. Trad. Bárbara T. Lambert. São Paulo: Makron Books, 1994.

DEETZ, S.; SIMPSON, J. Critical organizational dialogue: open formation and the demand of otherness. In: ANDERSON, R.; BAXTER, L. A.; CISSNA, K. N. (Eds.). Dialogue: theorizing difference in communication studies. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, p. 141-158, 2004.

FIELD, A. Descobrindo a estatística usando o SPSS. 2. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 2009.

GUIMARÃES, A. S.; SQUIRRA, S. C. de M. Comunicação organizacional e o processo comunicacional: uma perspectiva dialógica. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n.33, p. 46-52, ago 2007.

HALL, R. H. Organizações: estruturas, processos e resultados. 8.ed. Tradução: Roberto Galman. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

KUNSCH, M. M. K. Planejamento de relações públicas na comunicação integrada. 4.ed. revisada, atualizada e ampliada. São Paulo: Summus, 2003.

LEMOS, Else. Comunicação Interna como Diferencial em Relações Públicas. In: FARIAS, Luiz Alberto de (org.). Relações Públicas Estratégicas – Técnicas, Conceitos e Instrumentos. São Paulo: Summus, 2011.

LIMA, D. C. A Organização na rede: a influência das novas tecnologias para as

relações organizacionais. In CARDOSO, C. (Org). Comunicação Organizacional hoje II: novos desafios, novas perspectivas. Salvador: Edufba: Gente. 2004.

MARCHIORI, M. Comunicação interna: um fator estratégico no sucesso dos negócios. In: MARCHIORI, M. (Org.). Faces da cultura e da comunicação organizacional. 2 ed São Caetano do Sul: Difusão, p.207-224, 2008a.

_______. Os desafios da comunicação interna nas organizações. Conexão – Comunicação e cultura, Caxias do Sul, v. 9, n. 17, p.145-159, jan./jun.2010.

_______. Reflexões sobre comunicação e relações públicas estratégicas nos ambientes organizacionais brasileiros. Fisec - Estrategias, Buenos Aires, v. 1, p. 104-120, 2011.

MARCHIORI, M.; BULGACOV, S.; VERONEZI, D. P. O. Strategy as generative practice of interaction in a contemporary organization. Fisec – Estrategias, Buenos, Aires, v. 2, p. 35-51, 2010.

MARÔCO, J. Análise estatística com o SPSS Statistics. 6ed. Lisboa: Edições Sílabo, 2014.

MARQUES, A. C. S.; MAFRA, R. L. M. Diálogos no contexto organizacional e lugares de estratégia, argumentação e resistência. Organicom – Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas, São Paulo, a.10, n.19, p.82-94, 2ºsem 2013.

MATEUS, A. Comunicação digital e investigação: a internacionalização da ciência. In: LIVRO DE ATAS DO II CONGRESSO MUNDIAL DE COMUNICAÇÃO IBERO-AMERICANA, 2014, Braga. Anais ... Universidade do Minho, Braga 2014.

MCPHEE, R. D.; IVERSON, J. Agents of constitution in communidad: constitutive processes of communication in organizations. In: PUTNAM, L. L.; NICOTERA, A. M. Building theories of oganization: the constitutive role of communication. Routledge: New York, 2009.

MELO, V. P. C. A comunicação interna e a sua importância para as organizações. 2010.

NASSAR, P. A comunicação como valor estratégico. In: MARCHIORI, M. (Org.). Faces da cultura e da comunicação organizacional. 2 ed. São Caetano do Sul: Difusão, 2008.

PAULO, A. M. F. de M. O feedback como ferramenta do líder nos processos de Comunicação Interna: estudo de caso da Termalistur E. E. M. 2012. 152 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação)-Universidade do Minho, Braga, 2012.

PASSOS, S. J. F. dos. A comunicação organizacional e as novas ferramentas midiáticas. Revista Científica da FAI, Santa Rita do Sapucaí, v. 10, n. 1, p. 94-104, 2010.

PIMENTA, M. A. Comunicação empresarial: conceitos e técnicas para administradores. 7. ed. Campinas, SP: Editora Alínea, 2010.

REBECHI, C. N. Comunicação nas relações de trabalho: análise crítica de vozes na comunicação organizacional no Brasil. 2009, 145 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação)- Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

REIS, M. do C. Comunicação e mudança organizacional: uma interlocução instrumental e constitutiva. Organicom – Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas, São Paulo, a.1, n.1, p. 37-53, ago. 2004.

RIBEIRO, E. P. Micronarrativas como estratégia de comunicação interna. 2014. 189 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação)- Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

RICARDO, C. Comunicação organizacional: estratégias de sucesso? In: VIII CONGRESSO LUSÓFONO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 2009, Lisboa. Anais eletrônicos... Lisboa, 2009.

SCROFERNEKER, C. M. A. Perspectivas Teóricas da Comunicação Organizacional. Boletín Temático ALAIC - Comunicación para Latinoamérica, a.3, n. 11, jun. 2003.

SOARES, A. T. N. Comunicação e organizações sob influência da complexidade e do risco: uma análise conceitual. In: Eduardo de Jesus; Mozahir Salomão. (Org.). Interações plurais: a comunicação e o contemporâneo. São Paulo: Editora Annablume, 2008.

TAVARES, R. S. de A. Fatores associados ao comprometimento de funcionários de empresas de telecomunicações. 2010. 215 f. Tese (Doutorado em Administração). São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2010.

VILAÇA, W. P. T. A comunicação interna na gestão da sustentabilidade: um estudo fenomenológico. 2012. 291 f. Tese (Doutorado em Comunicação)-Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

WOLTON, D. Pensar a comunicação. Tradução: Zélia Leal Adghirni. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2004.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG