Política de avaliação de periódicos nas áreas de medicina: impactos sobre a produção editorial brasileira

Luiz Roberto Curtinaz Schifini, Rosângela Schwarz Rodrigues

Resumo


Esta pesquisa trata das características dos periódicos de medicina classificados no Qualis A1. Por meio de análise quali-quantitativa identifica características editoriais dos periódicos A1 nas áreas de Medicina I, Medicina II e Medicina III a fim de estabelecer um perfil desses periódicos. As informações foram extraídas das plataformas Sucupira, Ulrichsweb, DOAJ, Scimago Journal Rank e Journal Citation Reports. Os resultados para o perfil dos periódicos foram homogêneos entre as três áreas de medicina, e demonstraram que: são editorados majoritariamente por entidades comerciais com predominância da editora Elsevier; que a mediana do fator unificado (Fator de Impacto ou Cites per Doc) é 5,365; que a periodicidade mais observada foi a mensal; que possuem em torno de 45 anos de existência; que 13% são de Acesso Aberto; que o país predominante é os Estados Unidos e que o idioma inglês é quase unanimidade. Conclui que as características editoriais observadas refletem a hegemonia de conglomerados comerciais no mercado da publicação científica, e que os periódicos brasileiros, majoritariamente de Acesso Aberto e financiados com recursos públicos, não possuem condições de competir com os títulos dessas empresas.

Palavras-chave


Comunicação científica. Periódicos científicos. Qualis. Fator de impacto.

Texto completo:

PDF

Referências


BARATA, R. B. Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Revista Brasileira de Pós-graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p.13-40, 11 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2018.

BONTIS, N.; SERENKO, A. A follow-up ranking of academic journals. Journal of Knowledge Management, Londres, v. 13, n. 1, p.16-26, 20 fev. 2009.

BUELA-CASAL, G. Evaluación de la calidad de los artículos y de las revistas científicas: propuesta del factor de impacto ponderado y de un índice de calidad. Psicothema, v. 15, n. 1, p. 23-35. Disponível em: . Acesso em 21 maio 2018.

BARBOSA, A. S. Implicações éticas do efeito Mateus na ciência. Mediações - Revista de Ciências Sociais, Londrina, v. 21, n. 1, p.286-316, 19 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2018

BUSSAB, W. de O.; MORETTIN, P. A. Estatística básica. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2010. 540 p.

CALDERON, Iracema de Mattos Paranhos. QUALIS EVALUATION OF MEDICINE III: ANALYSIS OF ANESTHESIOLOGY AND GYNECOLOGY AND OBSTETRICS JOURNALS. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p.65-67, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2018.

CAPES. Conselho Técnico-Científico da Educação Superior. 2018. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2018.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Considerações sobre o Qualis Periódicos (Med1). Brasília, 2016a. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Considerações sobre o Qualis Periódicos (Med2). Brasília, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Critérios de Classificação Qualis Área Medicina III. Brasília, 2016c. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Documento de área: Medicina I. Brasília, 2016d. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Documento de área: Medicina II. Brasília, 2016e. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2017.

CAPES. Diretoria de Avaliação – DAV. Documento de área: Medicina III. Brasília, 2016f. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2017.

COPE (Reino Unido). About COPE. 2018. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2018.

COSTA, A. L. F.; YAMAMOTO, O. H. Publicação e avaliação de periódicos científicos: paradoxos de avaliação qualis de psicologia. Psicologia em Estudo, Maringá, v.13, n.1, p 13-24, jan- mar. 2008. Disponível em . Acesso em: 24 jun. 2017.

COSTA, R. O.; RAMOS, L. M. S. V. C. Periódicos brasileiros em Odontologia e a fuga dos artigos científicos de alto impacto. Atoz: novas práticas em informação e conhecimento, Curitiba, v. 3, n. 1, p.66-70, 1 set. 2014. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2018.

ENSERINK, M. Open-access publisher sacks 31 editors amid fierce row over independence. 2015. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2018.

FALAGAS, M. E. et al. Comparison of PubMed, Scopus, Web of Science, and Google Scholar: strengths and weaknesses. The Faseb Journal, Bethesda, v. 22, n. 2, p.338-342, fev. 2008. FASEB. Disponível em: . Acesso em: 26 abr. 2018.

KELLNER, A. W. A. The Qualis system: a perspective from a multidisciplinary journal. An. Acad. Bras. Ciênc., Rio de Janeiro, v. 89, n. 3, p. 1339-1342, Set. 2017 . Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018.

KRZYZANOWSKI, R. F.; FERREIRA, M. C. G. Avaliação de periódicos científicos e técnicos brasileiros. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p.165-175, out. 1998. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2018.

LARIVIÈRE, V.; HAUSTEIN, S.; MONGEON, P. The oligopoly of academis publishers in the digital era. PLOS One, v. 10, n.6, 2015. Disponível em: . Acesso em 20 out. 2017.

LEE, K. P. et al. Association of Journal Quality Indicators With Methodological Quality of Clinical Research Articles. JAMA, v. 287, n. 21, p.2805-2816, 5 jun. 2002. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

LEITE, F.B.; CODATO, A. Autonomização e institucionalização da Ciência Política brasileira: o papel do sistema Qualis-Capes. Agenda Política, v. 1, p. 1-21, 2013.

MANZINI, E. J. Avaliação de periódicos científicos: Revista Brasileira de Educação Especial. Revista Brasileira de Educação Especial, Brasília, v. 19, n. 1, p.121-130, mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 jul. 2018.

MARCHLEWSKI, C., SILVA, P. M., & SORIANO, J. B. A influência do sistema de avaliação Qualis na produção de conhecimento científico: Algumas reflexões sobre a Educação Física. Motriz: Revista de Educação Fisica, 17(1), 104–116. 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/motriz/v17n1/a12v17n1.pdf>. Acesso em 17 abr. 2018.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 1999.

MERTON, R. K. The Matthew Effect in Science: The reward and communication systems of science are considered. Science, v. 159, n. 3810, p.56-63, 5 jan. 1968. American Association for the Advancement of Science (AAAS). http://dx.doi.org/10.1126/science.159.3810.56. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2018.

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 2, p. 27-38, 2006. Disponível em: . Acesso em 21 maio 2018.

MUELLER, S. P. M. O círculo vicioso que prende os periódicos nacionais. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, v. 1, n. zero, p.1-8, dez. 1999. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2018.

MUGNAINI, R. Ciclo avaliativo de periódicos no Brasil: caminho virtuoso ou colcha de retalhos?. In: ENANCIB, 16., 2015, João Pessoa. Produção e Comunicação da Informação em Ciência, Tecnologia & Inovação. João Pessoa: Benancib, 2017. p. 1 - 19. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

MUGNAINI, R.; POBLACIÓN, Dinah A. de Melo Aguiar. Multidisciplinaridade e especificidade na comunicação científica: discussão do impacto na avaliação de diferentes áreas. Reciis: Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação Em Saúde, v. 4, p. 3, 2010. Disponível em: . Acesso em 17 abr. 2018.

NEUBERT, P.; RODRIGUES, R. S.; MÜLLER, Y. M. Periódicos científicos de ciências biológicas: estudo dos títulos classificados no estrato A1 do Qualis. Reciis: Revista eletrônica de comunicação, informação e inovação em saúde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 3, p.1-15, jul. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2018.

OLIVEIRA, A. B. Periódicos científicos das Ciências Agrárias: análise dos títulos brasileiros indexados na Web of Science e Scopus. 2015. 278 p. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

PACKER, A. L.; MENEGHINI R. A vez dos periódicos de qualidade do Brasil. SciELO em Perspectiva, 2017. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2018.

RODACKI, A. L. F. Qualis: Implicações para a avaliação de programas de pós-graduação das diferentes áreas do conhecimento - uma análise preliminar. Revista Brasileira de Pós-graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p.65-76, 11 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2018.

RODRIGUES, R. S.; ABADAL, E. Scientific journals in Brazil and Spain: alternative publisher models. Journal of The American Society For Information Science and Technology, v. 65, n. 2, p. 1-7, fev. 2014. Disponível em: . Acesso em: 08 jun. 2018.

SANTOS, S. M. Perfil dos periódicos científicos de ciências sociais e de humanidades: mapeamento das características extrínsecas. 176 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. 176p.

SILVA, C. N. N.; MUELLER, S. P. M. Avaliação dos periódicos brasileiros: os critérios do qualis-periódico à luz de Merton e Bourdieu. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, v. 16, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2017.

SAES, M.; MELLO, A.; SANDES-GUIMARÃES, L. V. Revistas brasileiras em administração: relevância para quem? Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 57, n. 5, p.515-519, set. 2017. Disponível em: . Acesso em: 08 out. 2018.

SOMA, N. Y.; ALVES, A. D.; YANASSE, H. H. O Qualis Periódicos e sua utilização nas avaliações. Revista Brasileira de Pós-graduação, Brasília, v. 13, n. 30, p.47-61, 11 ago. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2018.

STUMPF, I. R. C. Avaliação das revistas de Comunicação pela comunidade acadêmica da área. Em Questão, Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 25-38, jan./jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2018.

TENOPIR, C.; KING, D. W. Reading behaviour and electronic journals. Learned Publishing, Hoboken, v. 15, n. 4, p.259-265, out. 2002. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2018.

TRZESNIAK, Piotr. As dimensões da qualidade dos periódicos científicos e sua presença em um instrumento da área de educação. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 32, maio/ago. 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2018.

VASEN, F.; VILCHIS, I.L. Sistemas nacionales de clasificación de revistas científicas en América Latina: tendencias recientes e implicaciones para la evaluación académica en ciencias sociales. Revista Mexicana de Ciencias Políticas y Sociales, Cidade do México, v. 62, n. 231, p.199-228, dez. 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2017.

WANG, L. L.; LIU, X. Z.; FANG, H. Investigation of the degree to which articles supported by research grants are published in open access health and life sciences journals. Scientometrics, v. 104, n. 2, p.511-528, 20 jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2018.

YAMAMOTO, O. J. et al. Avaliação de periódicos científicos brasileiros da área da psicologia. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p.166-177, maio 2002. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2018.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG