Práticas de gestão da informação e inovação aberta: estudo no pólo tecnológico de Florianópolis

Ana Clara Cândido, Mariene Alves do Vale

Resumo


As inovações de produtos e serviços eram desenvolvidas, sobretudo, internamente nas organizações até a propagação do modelo de Inovação Aberta no ambiente de negócios. Os processos colaborativos de inovação acontecem a partir da interação entre atores distintos: fornecedores, clientes, instituições de ensino e pesquisa e o governo. Nesse cenário, a informação precisa ser tratada adequadamente por meio da gestão estratégica da informação. Dos procedimentos metodológicos, trata-se de um estudo exploratório e descritivo, quali-quantitativo que buscou conhecer como as empresas do polo tecnológico de Florianópolis gerem a informação e realizam suas práticas de inovação. Os resultados evidenciam a ausência de setores e profissionais dedicados exclusivamente à gestão da informação e que, as principais fontes de informação são as mídias digitais e os eventos promovidos por entidades representativas. Existem procedimentos padronizados, porém não formalizados, para organizar, armazenar, distribuir e utilizar a informação. A inovação, maioritariamente, é resultado da contribuição dos próprios colaboradores, assim como dos clientes diretos e dos consumidores finais. O principal motivador para o investimento em inovação é a necessidade de manter-se à frente dos concorrentes, além da redução de custos e o aumento do valor percebido pelos clientes, também contribuindo para o aprendizado dos profissionais envolvidos.

Palavras-chave


Gestão da Informação. Inovação Aberta. Polo tecnológico.

Texto completo:

PDF

Referências


ACATE. Institucional. Florianópolis: ACATE, 2018. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

ALVES, Felipe. Floripa de todos os povos. Florianópolis: Notícias do Dia, 2016. Disponível em:

video>. Acesso em: 1 jul. 2018.

AZEVEDO, Ingrid Santos Cirio de; TEIXEIRA, Clarissa Stefani. Florianópolis: uma análise evolutiva do desenvolvimento inovador da cidade a partir do seu ecossistema de inovação. Revista Eletrônica do Alto Vale do Itajaí, v. 6, n. 9, p. 108-121, jul. 2017.

BENIGER, James R. The control revolution: technological and economic origins of the information society. Cambridge: Harvard University Press, 1986.

BLAU, J. Philips Tears Down Eindhoven R&D Fence. Research Technology Management, v. 50, n. 6, p. 9-10, 2007.

CANELLA, Francisco. Cidade turística, cidade de migrantes: movimento dos sem-teto e representações sociais em Florianópolis (1989-2015). Revista Libertas, Juiz de Fora, v. 15, n. 2, p. 215-242, ago./dez. 2015.

CELTA. Histórico. Florianópolis: CELTA, 2018. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

CERTI. A Fundação CERTI: institucional. Florianópolis: CERTI, 2018. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

CHESBROUGH, Henry. Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Boston: Harvard Business School Press, p. 59-78, 2003.

CHESBROUGH, Henry. Managing Open Innovation. Industrial Research Institute, v. 47, p. 23-26, 2004.

CHESBROUGH, H. Inovação aberta: como criar e lucrar com a tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2012.

CHESBROUGH, Henry., BOGERS, Marcel. Explicating open innovation: clarifying an emerging paradigm for understanding innovation. In: CHESBROUGH, Henry; VANHAVERBEKE, Wim; WEST, Joel (Orgs.). New frontiers in open innovation. Oxford: Oxford University Press, p. 3-28, 2014.

CHESBROUGH, Henry, BRUNSWICKER, Sabine. Managing Open Innovation in Large Firm. Survey Report: Executive Survey on Open Innovation, 2013.

CHESBROUGH, H., CROWTHER, A.K. Beyond high tech: early adopters of open innovation in other industries. R&D Management, v. 36, n. 3, p. 229-236, 2006.

CHOO, Chun Wei. Information Management for the Intelligent Organization: roles and implication for the information professions. Digital Libraries Conference, Singapore: National Computer Board of Singapore, 1995. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2017.

CHOO, Chun Wei. Gestão de informação para a organização inteligente: a arte de explorar o meio ambiente. Lisboa: Editorial Caminho, 2003.

CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. 2. ed. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2006.

COHEN, W.vM., LEVINTHAL, D.vA. Innovation and learning: Two faces of R&D. The Economic Journal, v. 99, p. 569-596, 1989.

COHEN, W.vM., LEVINTHAL, D.vA. Absorptive capacity: a new perspective on learning and innovation. Administrative Science Quarterly, v. 35, n. 1, p. 128-152, 1990.

DAHLANDER, L., GANN, D. How open is innovation? Research Policy, v. 39, p. 699-709, 2010.

DAVENPORT, Thomas H. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

DITTRICH, K., DUYSTERS, G. Networking as a Means to Strategy Change: The Case of Open Innovation in Mobile Telephony. The Journal of Product Innovation Management, v. 24, p. 510- 521, 2007.

DRUCKER, Peter. The coming of the new organization. Harvard Business Review, 66, jan./fev. 1988, p. 45-53. Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2018.

ENDEAVOR. Índice de Cidades Empreendedoras. São Paulo: Endeavor, 2018. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2018.

FLORIANÓPOLIS. Lei complementar nº 432, de 7 de maio de 2012. Diário Oficial do Município de Florianópolis, Edição nº 716, Florianópolis, SC, 7 mai. 2012. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2018.

FLORIANÓPOLIS. Decreto nº 17.097, de 27 de janeiro de 2017. Diário Oficial Eletrônico do Município de Florianópolis, Edição nº 1872, Florianópolis, SC, 27 jan. 2017a. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2018.

FLORIANÓPOLIS. Portaria nº 18/SMTTDE, de 21 de novembro de 2017. Diário Oficial Eletrônico do Município de Florianópolis, Edição nº 2071, Florianópolis, SC, 21 nov. 2017b. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2018.

FLORIANÓPOLIS. Polo Tecnológico. Florianópolis: SMTTDE, 2018. Disponível em: . Acesso em: 2 jul. 2018.

GANN, D. Book review – Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology, Research Policy, v. 10, n. 1, p. 122-123, 2004.

GASSMANN, Oliver; ENKEL, Ellen; CHESBROUGH, Henry. The future of open innovation. R&D Management, v. 40, n. 3, p. 213-221, jun. 2010.

HEMPHILL, T. Book review – Open innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Academy of Management Executive, v. 19, p. 164-165, 2005.

HUIZINGH, E. K. R. E. Open Innovation: State of the art and future perspectives. Technovation, v. 31, n. 1, p. 2-9, 2011.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Florianópolis. Brasília, DF: IBGE, 2017. Disponível em: . Acesso em: 1 jul. 2018.

LAURSEN, K.; SALTER, A. Open for innovation: the role of openness in explaining innovation performance among UK manufacturing firms. Strategic Management Journal, v. 27, p. 131-150, 2006.

LEE, S., PARK, G., YOON, B., PARK, J. Open innovation in SMEs—an intermediated network model. Research Policy, v. 39, n. 2, p. 290-300, 2010.

LOGO - Laboratório de Orientação da Gênese Organizacional. Projeto Rota da Inovação. Revista Rota da Inovação, Florianópolis, n. 3, 2014. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

MIDITEC. MIDI Tecnológico. Florianópolis: MIDITEC, 2018. Disponível em: . Acesso em: 3 jul. 2018.

NAPOLITANO, G. Industrial Research and Sources of Innovation: a cross-industry analysis of the Italian manufacturing firms. Columbia University, 1989.

OZMAN, M. Inter-firm networks and innovation: a survey of literature. Economic of Innovation and New Technology, v. 18, n. 1, p. 39-67, 2009.

PALETTA, Francisco C.; SILVA, Leonardo G.; SANTOS, Thamyres. Informação empresarial: conceitos de relevância e pertinência aplicados a mídias sociais. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 13, n. 1, p. 2-14, 2017. Disponível em: . Acesso em: 26 fev. 2018.

SAPIENS PARQUE. Sobre o Sapiens. Florianópolis: Sapiens Parque, 2018. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.

SINAPSE. Edição Santa Catarina. Florianópolis: Sinapse da Inovação, 2018. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.

SMITH, P. Book review- Open innovation: The Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Journal of Product Innovation Management, v. 21, p. 221-224, 2004.

TEECE, D. J. Profiting from technological innovation: implications for integration collaboration, licensing and public policy. Research Policy, v. 15, p. 285–305, 1986.

VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Gestão da informação e gestão do conhecimento: especificidades e convergências. INFOHome, 2004. Disponível em:. Acesso em: 29 mai. 2018.

VANHAVERBEKE, W., VERMEERSCH, I., ZUTTER, S. Open Innovation in SMEs: how can small companies and start-ups benefit from open innovation strategies? Research Report, 2012.

WEGOV. Quem somos. Florianópolis: WeGov, 2018. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2018.

VON HIPPEL, E. Lead Users: a source of novel products concepts. Management Science, v. 32, p. 791-805, 1986.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG