Jogos cooperativos e mediação da leitura: por que não na biblioteca pública?

Jeferson Antunes, João Bosco Dumont do Nascimento, Maria Cleide Rodrigues Bernardino, Zuleide Fernandes de Queiroz, Jonathas Luiz Carvalho Silva

Resumo


A média de leitura dos brasileiros é fator periclitante para a construção do conhecimento, que se dá a partir da leitura do mundo e da palavra. A mediação da leitura propõe atuação do profissional da informação como forma de interação com o usuário em vistas de incitar, dialogar e participar do processo de leitura; tal ação pode ser realizada por meio do RPG, um jogo cooperativo de contar histórias, que tem no livro e na leitura suas bases. O presente estudo tem por objetivo abordar as práticas de mediação da leitura na Biblioteca Pública Estadual Governador Menezes Pimentel, em Fortaleza – CE, através do jogo cooperativo RPG, visando reconhecer a dinamização de atividades entre o público jovem. Neste estudo utilizamos da pesquisa de campo para mapear os atores, realizamos entrevistas semipadronizadas e analisamos estes dados de forma qualitativa, através de análise do discurso, buscando saber como se dá esse processo. Descobrimos que a atividade conjunta entre a instituição pública e os jogadores de RPG propicia um espaço agradável para a mediação da leitura, compreendendo as limitações do acervo, a necessidade do estudo de usuários e outras possibilidades de mediação.

Palavras-chave


Jogos cooperativos. Mediação da leitura. Biblioteca pública.

Texto completo:

PDF

Referências


ACHILLI, Justin; et al. Vampire: the masquerade. 20th Anniversary Edition. Toronto: White Wolf, 2011.

ALMEIDA, Marcos Teodorico Pinheiro de. Jogos cooperativos: aprendizagens, métodos e práticas. São Paulo: Fontoura, 2011.

_____. Brincar cooperativo: Vivências lúdicas de jogos não competitivos. Petrópolis: Editora Vozes, 2010.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da informação e múltiplas linguagens. Pesq. bras. Ci. Inf., Brasília, v.2, n.1, p.89-103, jan./dez., 2009. Disponível em: http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/17/39 Acesso em: 19 jan. 2017.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de; BORTOLIN, Sueli. Mediação da informação e da leitura. 2007. Disponível em: http://eprints.rclis.org/13269/1/MEDIA%C3%87%C3%83O_DA_INFORMA%C3%87%C3%83O_E_DA_LEITURA.pdf Acesso em: 20 nov. 2016.

BROTO, Fábio Otuzi. Jogos cooperativos: o jogo e o esporte como um exercício de convivência. 4 ed. São Paulo: Palas Athenas, 2013.

CAILOIS, Roger. Os jogos e os homens. Lisboa: Cotovia, 1990.

CANCLINI, N estor Garcia. Definiciones em transición. In: MATO, Daniel. (Org.). Estudios latinoamericanos sobre cultura y transformacionessociales em tiempos de globalización. Buenos Aires: Clacso, 2001, p. 57-68. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/gt/20100912034428/estudios.pdf Acesso em: 19 jan. 2017.

CONSELHO Nacional de Saúde. Presidência. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 24 maio. 2016. Seção 1, p. 44-46. Disponível em http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf Acesso em: 28 nov. 2016.

DENHARDT, Robert B. Teorias da Administração Pública. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

FLICK, Uwe. Introdução a pesquisa qualitativa. 3ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 24 ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1996.

_____. A Importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez Editora & Autores Associados, 1991.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

GYGAX, Gary; ARNESON, Dave. Dungeons&Dragons: rules for fantastic medieval role playing adventure game campaigns. Wisconsin: TSR Games, 1974.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens. São Paulo: Perspectiva S. A., 2000.

INSTITUTO PRÓ-LIVRO. Retratos da leitura no Brasil. São Paulo, 2016. Disponível em: http://prolivro.org.br/home/atuacao/25-projetos/pesquisas/3900-pesquisa-retratos-da-leitura-no-brasil-48 Acesso em: 19 jan. 2016.

LINDOSO, Felipe. O Brasil pode ser um país de leitores?: política para cultura/ política para o livro. São Paulo: Summus Editorial, 2004.

MATURANA, Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

MEARLS, Mike. Dungeons&Dragons. 5ª Edition. Wisconsin: Wizardsofthecoast, 2014.

MCGONIAL, Jane. A realidade em jogo: por que os games nos tornam melhores e como eles podem mudar o mundo. Rio de Janeiro: Editora Bestseller, 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 33 ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.

PLANO NACIONAL DO LIVRO E DA LEITURA - PNLL. Estado e sociedade atuando pelo desenvolvimento da leitura no Brasil. Brasília: Ministério da Cultura, 2010. Disponível em: http://gestaocompartilhada.pbh.gov.br/sites/gestaocompartilhada.pbh.gov.br/files/biblioteca/arquivos/caderno_pnll_estado_e_sociedade_atuando_pelo_desenvolvimento_da_leitura_no_brasil.pdf Acesso em: 19 jan. 2016.

SILVA, Ezequiel Theodoro. O ato de ler: fundamentos psicológicos para uma nova pedagogia da leitura. 5 ed. São Paulo: Editora Cortez, 1991.

SILVA, Jonathas Luiz Carvalho. Percepções conceituais sobre mediação da informação. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v. 6, n. 1, p. 93-108, mar./ago., 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/89731/96288 Acesso em: 19 jan. 2017.

_____. Necessidades de informação e satisfação do usuário: algumas considerações no âmbito dos usuários da informação. InCID: R. Ci. Inf. e Doc., Ribeirão Preto, v. 3, n. 2, p. 102-123, jul./dez., 2012. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/48656/52727 Acesso em: 19 jan. 2017.






Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG