LEAN ARCHIVES: o emprego do Lean Office na gestão de arquivos

Marcelo Cavaglieri, Jordan Paulesky Juliani

Resumo


Neste estudo, buscou-se aplicar o Lean office na gestão de arquivos tendo como objetivo verificar a aplicabilidade do pensamento Lean na arquivística. Quanto ao método utilizado, caracteriza-se por ser uma pesquisa-ação, de abordagem quali-quantitativa, classificada como exploratória e descritiva. A coleta dos dados realizou-se por meio de observação participante, entrevista não estruturada e realização de um grupo focal. Em relação à aplicação da pesquisa, seguiram-se os seguintes passos: Treinamento e conscientização dos colaboradores para o pensamento Lean; MFV – estado atual; MFV - estado Futuro; Plano de ação e Avaliação e discussão dos resultados. Entre os resultados obtidos da pesquisa realizada, destaca-se, de forma quantitativa, a redução de desperdícios com ganhos significativos do Lead Time, diminuindo o tempo gasto para processar as atividades e tempo em que o material fica parado, esperando para ser processado. Ganhos financeiros também foram obtidos, com mais aproveitamento dos recursos e uma reformulação na forma de guardar os documentos. De forma qualitativa, destaca-se um melhor ambiente de trabalho com práticas da gestão visual para comunicação das informações e aumento da eficiência do serviço prestado, gerando mais satisfação do cliente.

Palavras-chave


Lean Archives. Lean Office. Arquivo empresarial. Gestão documental. Gestão da informação.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBINO, Maria de Fátima Vollet. A utilização do Lean Office (escritório enxuto) em ambiente público-administrativo. 2011. 104f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica)- Universidade de Taubaté, Taubaté, 2011.

BRASIL. Lei n. 8.159, de 8 de janeiro de 1991. Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 09 de jan. 1991. Disponível em: . Acesso em: 8 fev. 2016.

CAVALCANTE, Luciane de Fátima Beckman; VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Informação e conhecimento no contexto de ambientes organizacionais. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim (Org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010

CAVAGLIERI, Marcelo; LOPES, Uberdan dos Santos; ROSÁRIO, Osias do. Gestão de arquivos e a importância de um profissional da informação: análise do cartório do 2º ofício de registro de imóveis. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 14, n. 1, p. 216-237, jan./jun., 2009.

DUDZIAK, Elisabeth Adriana. Arquivos e documentos empresariais: da organização cotidiana à gestão eficiente. Revista de Gestão e Secretariado, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 90-110, jan./jun. 2010.

GREEF, Ana Carolina; FREITAS, Maria do Carmo Duarte; ROMANEL, Fabiano Barreto. Lean Office: operação, gerenciamento e tecnologias. São Paulo: Atlas, 2012.

HINO, Satoshi. O pensamento Toyota: princípios de gestão para um crescimento duradouro. Porto Alegre: Bookman, 2009.

MARCHIORI, Patricia Zeni. A ciência e a gestão da informação: compatibilidades no espaço profissional. Ciência da Informação, Brasília, v. 31, n. 2, p. 72-79, 2002.

MARTINS, Carlos Fernando. Gestão enxuta precisa ser hábito no Senai-MT. 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2016.

MARTINS, Carlos Fernando et al. Implantação do Lean Office: uma Aplicação de Caso no SENAI-SANTA CATARINA. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO, VIII, 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 2012.

MORGAN, David L. Focus group as qualitative research. London: Sage, 1997.

OHNO, Taiic. O Sistema Toyota de Produção: além da Produção em Larga Escala. Porto Alegre: Bookman, 2006.

PINTO, Maria Manuela Gomes de Azevedo. O novo paradigma da arquivística: um estudo de caso. 2001. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2016.

SCALERA, Francesco. International Crisis and Competitiveness of Service Companies and Public Administration in Italy and In Europe. The Application of Lean Office. Business and Management Review, v. 2, n. 1, p. 63-75, 2012.

SIMÕES, Miguel Coutinho do Amaral. Lean Healthcare: o conceito Lean aplicado à realidade dos serviços de saúde. Dissertação (Mestrado em Gestão da Tecnologia, Inovação e Conhecimento). Departamento de Economia, Gestão e Engenharia Industrial - Universidade de Aveiro, 2009.

TAPPING, Don; SHUKER, Tom. Lean Office: gerenciamento do fluxo de valor para áreas administrativas – 8 passos para planejar, mapear e sustentar melhorias Lean nas áreas administrativas. São Paulo: Editora Leopardo, 2010.

THIOLLENT, Michel. Pesquisa-ação nas organizações. São Paulo: Atlas, 1997.

WOMACK, James P.; JONES, Daniel T. A Mentalidade enxuta nas empresas: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza. 9. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.






rodapé PCI
Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: (31) 3409-5227 





cc
A Revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
DOAJ           IBCT - SEERCapes       Sistema de Bibliotecas UFMG           ECI- UFMG            Periodicos UFMG       Portal Scielo