O documento arquivístico digital enquanto fonte de pesquisa

Henrique Machado dos Santos, Daniel Flores

Resumo


Este estudo realiza uma reflexão sobre as transformações do documento arquivístico, contextualizando-o como fonte de pesquisa. Discorre-se sobre questões como a evolução das tecnologias da informação, suas consequentes vulnerabilidades e a perspectiva de acessar registros fidedignos. A metodologia consiste no levantamento bibliográfico de materiais previamente publicados, contando com livros, teses, dissertações e artigos científicos. Os dados coletados são analisados de forma qualitativa, e apresentados na forma descritiva. Tais aspectos configuram este estudo como um artigo revisão com caráter assistemático. A discussão está centrada em três pontos: confiabilidade, preservação e acesso. Estes pontos são debatidos com a finalidade de preservar documentos digitais fidedignos no longo prazo garantindo o acesso e a sua correta interpretação por parte dos usuários potenciais. Por fim, este estudo contribui para a sedimentação do documento arquivístico digital como uma fonte de pesquisa, e salienta a importância de uma revisão constante das práticas de preservação digital até que ela atinja a mesma expertise que a preservação tradicional.

Palavras-chave


Documento arquivístico digital; Preservação digital; Confiabilidade; Fontes de pesquisa; Acesso

Texto completo:

PDF

Referências


BAGGIO, C. C.; FLORES, D. Estratégias, critérios e políticas para preservação de documentos digitais em arquivos. Ciência da Informação, Brasília, v. 41, n. 2/3, mai./dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 07 dez. 2015.

BELLOTTO, H. L. Arquivos permanentes: tratamento documental. 4. Ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2006.

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ). Câmara Técnica de documentos eletrônicos. Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2004. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Arquivos (CONARQ). Câmara Técnica de documentos eletrônicos. Diretrizes para a implementação de repositórios digitais confiáveis de documentos arquivísticos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2014. Disponível em: . Acesso em: 13 ago. 2014.

CASANOVAS, I. Gestión de documentos electrónicos. Buenos Aires: Alfagrama, 2008.

CORRÊA, A. M. G. Preservação digital: autenticidade e integridade de documentos em bibliotecas digitais de teses e dissertações. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) 96 p. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2014.

DE SORDI, J. O. Administração da informação: fundamentos e práticas para uma nova gestão do conhecimento. São Paulo: Saraiva, 2008.

FERNAL, A.; VECHIATO, F. L. Repositórios digitais como ambientes de atuação do arquivista: um estudo dos princípios arquivísticos e da preservação digital nesse contexto. Informação@Profissões, Londrina, v. 2, n. 1, p. 103-122, jan./jun. 2013. Disponível em: . Acesso em 10 jan. 2016.

FERREIRA, M. Introdução à preservação digital: conceitos, estratégias e atuais consensos, Portugal: Escola de Engenharia da Universidade do Minho, 2006. Disponível em: . Acesso em: 02 ago. 2014.

FONSECA, M. O. K. Arquivologia e Ciência da informação. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRÁCIO, J. C. A.; FADEL, B. Estratégias de preservação digital. In: VALENTIM, M. (org.) Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: UNESP: Cultura Acadêmica, 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 dez. 2014.

HEDSTROM, M. Digital preservation: a time bomb for digital libraries. Computer and the humanities, Netherlands, n. 31, p. 189-202, 1998. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2014.

HEDSTROM, M. Digital Preservation: Problems and Prospects. University of Michigan, USA, 2001. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2015.

HEMINGER, A. R.; ROBERTSON, S. B. The Digital Rosetta Stone: a model for maintaining long-term access to static digital documents. Communications of AIS. Vol. 3, Article 2, January 2000. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2015.

INNARELLI, H. C. Preservação digital e seus dez mandamentos. In: SANTOS, V. B. (Org.). Arquivística: temas contemporâneos, classificação, preservação digital, gestão do conhecimento. Distrito Federal: SENAC, 2007.

INNARELLI, H. C. Preservação digital: a influência da gestão dos documentos digitais na preservação da informação e da cultura. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, v.8, n. 2, p. 72-87, jan./jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 07 jul. 2014.

INTERNATIONAL RESEARCH ON PERMANENT AUTHENTIC RECORDS IN ELECTRONIC SYSTEMS (INTERPARES 2 PROJECT). Diretrizes do Preservador. A preservação de documentos arquivísticos digitais: diretrizes para organizações. TEAM Brasil. Tradução: Arquivo Nacional e Câmara dos Deputados. 2002-2007a. Disponível em: . Acesso em: 09 ago. 2014.

INTERNATIONAL RESEARCH ON PERMANENT AUTHENTIC RECORDS IN ELECTRONIC SYSTEMS (INTERPARES 2 PROJECT). Diretrizes do Produtor. A elaboração e a manutenção de materiais digitais: diretrizes para indivíduos. TEAM Brasil. Tradução: Arquivo Nacional e Câmara dos Deputados. 2002-2007b. Disponível em: . Acesso em: 09 ago. 2014.

LOPES, L. C. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e a informação aplicada. Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1997.

LOPES, V. Preservação Digital. Portugal: Universidade do Minho, Guimarães, 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2012.

LUNA, S. V. de. Planejamento de pesquisa: uma introdução. São Paulo: EDUC, 1997.

MÁRDERO ARELLANO, M. Á. Critérios para a preservação digital da informação científica. 354 p. Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Universidade Federal de Brasília, Departamento de Ciência da Informação, 2008. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2014.

MÁRDERO ARELLANO, M. Á.; LEITE, F. C. L. Acesso aberto à informação científica e o problema da preservação digital. Biblios: Revista de Bibliotecología y Ciencias de la Información, Lima, n. 35, Mar./Jun. 2009. Disponível em: . Acesso em 30 out. 2015.

RAMALHO, J. C.; FERREIRA, M.; CASTRO, R.; FARIA, L.; BARBEDO, F.; CORUJO, L. XML e preservação digital. Lisboa, 2007. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2014.

ROCHA, C. L.; SILVA, M. da. Padrões para Garantir a Preservação e o Acesso aos Documentos Digitais. Acervo, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1-2, p. 113-124, jan/dez 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2014.

RONDINELLI, R. C. Gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivística contemporânea. 4. Ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005.

ROTHENBERG, J. Avoiding technological quicksand: finding a viable technical foundation for digital preservation. Commission on Preservation and Access and Council on Library and Information Resources: a report to the Council on Library and Information Resources. EUA: Washington, DC, 1999. Disponível em: . Acesso em: 24 set. 2014.

SANTOS, H. M. dos; FLORES, D. Estratégias de preservação digital para documentos arquivísticos: uma breve reflexão. Cadernos BAD, Lisboa, 2015a, n. 1, jan./jun., p. 87-101. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2015.

SANTOS, H. M. dos; FLORES, D. Políticas de preservação digital para documentos arquivísticos. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.20, n.4, p.197-217, out./dez. 2015b. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2015.

SANTOS, H. M. dos; FLORES, D. Repositórios digitais confiáveis para documentos arquivísticos: ponderações sobre a preservação em longo prazo. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.20, n.2, p. 198-218, abr./jun. 2015c. Disponível em: . Acesso em 03 jul. 2015.

SANTOS, V. B. dos. Gestão de documentos eletrônicos: uma visão arquivística. 2. Ed. Rev. Aum. Brasília: ABARQ, 2005.

SARAMAGO, M. de L. Metadados para preservação digital e aplicação do modelo OAIS. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECARIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, n. 08. 2004, Estoril. Anais eletrônicos... Disponível em: . Acesso em: 04 jul. 2014.

SARAMAGO, M. de L. Preservação digital a longo prazo: boas práticas e estratégias. Cadernos BAD, Lisboa, 2002, n. 2, p. 54-68. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2015.

SAYÃO, L. F. Repositórios digitais confiáveis para a preservação de periódicos eletrônicos científicos. Ponto de Acesso, Salvador, v.4, n.3, p. 68-94, dez./2010. Disponível em: . Acesso em: 08 ago. 2014.

SCHÄFER, M. B.; CONSTANTE, S. E. Políticas e estratégias para a preservação da informação digital. Ponto de Acesso, Salvador, v.6, n.3, p. 108-140, dez./2012. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2015.

SILVA, E. L. da; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. Ed. rev. atual. Florianópolis: UFSC, 2005. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2014.

SOUSA, R. T. B. de. A classificação como função matricial do que-fazer arquivístico. In: SANTOS, V. B. (Org.). Arquivística: temas contemporâneos, classificação, preservação digital, gestão do conhecimento. Distrito Federal: SENAC, 2007.

SOUSA, R. T. B. de. Em busca de um instrumental teórico-metodológico para a construção de instrumentos de classificação de documentos de arquivo. In: Gestão em arquivologia: abordagens múltiplas. BARTALO, L.; MORENO, N. A. (Orgs.). Londrina: EDUEL, 2008.

THIBODEAU, K. Overview of Technological Approaches to Digital Preservation and Challenges in Coming Years: The State of Digital Preservation: An International Perspective. Anais eletrônicos... Washington: CLIR and Library of Congress, 2002. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2014.

THOMAZ, K. de P. A preservação de documentos eletrônicos de caráter arquivístico: novos desafios, velhos problemas. 389p. Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Escola de Ciência da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais, 2004. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2014.

THOMAZ, K. de P. Documentos eletrônicos de caráter arquivístico: fatores condicionantes da preservação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.10 n.1, p. 34-53, jan./jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2014.

THOMAZ, K. de P. Repositórios digitais confiáveis e certificação. Arquivística.net, Rio de janeiro, v.3, n.1, p. 80-89, jan./jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2014.






Revista Perspectiva em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: 031) 3409-5227 






A revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEER Portal Scielo Capes Periodicos UFMG        Sistema de Bibliotecas UFMG