Redes sociais informais e difusão do conhecimento: uma proposta de modelagem em um ambiente de desenvolvimento de projetos de software.

Jorge Luiz dos Santos, Renelson Ribeiro Sampaio

Resumo


O presente artigo descreve o desenvolvimento de um modelo computacional baseado em agentes, para retratar a dinâmica do processo de criação e difusão do conhecimento organizacional, tendo em vista a exploração de novas ideias acerca deste processo em um ambiente de desenvolvimento de projetos de construção de software. O caráter investigativo da pesquisa buscou identificar e entender qual o papel exercido pelas redes sociais informais no processo de criação e difusão do conhecimento em uma empresa pública de prestação de serviços de tecnologia da informação e comunicação, considerando o período de tempo dedicado pelos técnicos ao desenvolvimento de projetos de software. O modelo foi construído com o apoio do software Netlogo (2015). O processo de construção do modelo final possibilitou a geração de conhecimento, a visualização e a análise das diversas variáveis consideradas ao estudar a dinâmica do conhecimento organizacional à luz da teoria, bem como a inserção de regras de comportamento construídas a partir desta teoria e refletidas no modelo. Esta teoria formou a base para a construção de estratégias de conhecimento representados no modelo.

Palavras-chave


Aprendizagem organizacional; Redes sociais informais; Modelagem baseada em agentes; Aplicações em Gestão do Conhecimento; Metodologias e Ferramentas.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGYRIS, Chris. Reasons and rationalizations: the limits to organizational learning.New York: Oxford University Press. 2004.

AXELROD. R. The evolution of cooperation. Basic Books, New York: 1984.

BASTOS, Antônio Virgílio B.; SANTOS, Maria Viana. Redes sociais informais e compartilhamento de significado sobre mudança organizacional. RAE – Revista de Administração Eletrônica - UFBA: vol. 47, nº 3; julho-setembro, 2007.

BELL, Judith. Projeto de pesquisa: Guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. Porto Alegre: Artmed, 2008. 3ª edição.

COLLIS, Jill; HUSSEY, Roger. Pesquisa em administração: um guia prático para alunos de graduação e pósgraduação. Porto Alegre: Bookman, 2005. 2ª edição.

COOPER, Donald R.; SCHINDLER, Pamela S.. Métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Artmed, 2008. 7ª edição.

CROSS, Rob; LIEDTKA, Jeanne; WEISS, Liegth. A practical guide to social networks. Harvard Business Review; Março, 2005.

EDMONDS, Bruce; MEYER, Ruth. Simulating Social Complexity: a handbook. London. Springer: 2013.

FIGUEIREDO, Júlio Cesar Bastos. Uso de simulação em agentes no estudo da transferência de conhecimento em redes: uma abordagem baseada nas capacidades absortivas. XXXVII EnANPAD, Rio de Janeiro: 2013.

GILBERT, Nigel; AHRWEILER, Petra; PYKA, Andreas. Simulating Knowledge Dynamics in Innovation Networks. Springer, Berlin: 2014.

GILBERT, Nigel; TROITZSCH, Klaus, G.. Simulation for the social scientist. 2nd. edition. Open University Press, Berlin: 2005.

GRIMM, Volker; POLHILL, Gary; TOUZA, Julia. Documenting social simulation models: The ODD protocol as a standard. In: EDMONDS, Bruce; MEYER, Ruth. Simulating Social Complexity: a handbook. London. Springer: 2013.

HOLLAND, John H.. Adaptation in natural and artificial systems : an introductory analysis with applications to biology, control, and artificial intelligence. 1ª Edição. MIT Press ed./Bradford Books. Massachusetts: 1992.

JONKER, Cantholin M.; TRUER, Jan. A formal approach to building compositional agente-based simulations. In: EDMONDS, Bruce; MEYER, Ruth. Simulating Social Complexity: a handbook. London. Springer: 2013.

KORBER, Manuela; PAIER, Manfred. Simulating the effects of public funding on research in live sciences: Direct researrch funds versus tax incentives. In GILBERT, Nigel; AHRWEILER, Petra; PYKA, Andreas. Simulating Knowledge Dynamics in Innovation Networks. Springer, Berlin: 2014.

KRACKHARDT, David; HANSON, Jeffrey R. Informal networks: The company behind the chart. Harvard Business Review; julho-agosto, 1993.

LAUDON. Kenneth, LAUDON, Jane. Sistemas de Informação Gerenciais. Editora Pearson Prentice Hall: 2010.

MILLER, Jonh, H.; PAGE, Scott E. Complex adaptative systems: an introduction to computacional models of social life. New Jersey. Princeton University Press: 2007.

MOSCOVICI, Fela. Equipes dão certo: A multiplicação do talento humano. José Olympo Editora: 2010. 8ª edição.

NETLOGO: software livre. Versão 5.2. Boston, MA, USA. Disponível em: http://ccl.northwestern.edu/netlogo/. Acesso em: 10 mai. 2015.

NONAKA I. E TAKEUCHI, H. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. [S.l.]: Campus, 1997.

NORLING, Ema; EDMONDS, Bruce; MEYER,Ruth. Infomal approaches to developing simulation models. In: EDMONDS, Bruce; MEYER, Ruth. Simulating Social Complexity: a handbook. London. Springer: 2013.

NORTH, Michael, J.; MACAL, Charles M.. Managing business complexity: discovering strategic solutions with agente-based modeling and simulation. New York. Oxoford University Press: 2007.

PMI (PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE). PMBOK Guide – Project Management Body of Knowledge - Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos. 5ª edição, PMI – Project Management Institute, Newtown Square, Pennsylvania, EUA, 2013.

ROSA, C. Aplicação da análise de rede social no processo de difusão do conhecimento de tecnologia de informação não organização. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Modelagem Computacional). Faculdade Visconde de Cairu, Salvador, 2008.

SAMPAIO, R. R.; ROSA, C. P.; PEREIRA, H. B. D. B. Mapeamento dos fluxos de informação e conhecimento: a governança de TI sob a ótica das redes sociais. Gestão & Produção, v. 19, p. 377-387, 2012. ISSN 0104-530X. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-530X2012000200011&nrm=iso. Acesso em: 26 nov. 2015.

SAMPAIO, R. R.; MORAES, M.; PASSOS, F. U. Fluxos de informação e conhecimento no desenvolvimento de produto na indústria automotiva – uma comparação entre as redes formal e informal. Produção Online, v. 13, n. 1, p. 208-232, 2013. ISSN 16761901. Disponível em: http://producaoonline.org.br/rpo/article/view/1112 . Acesso em: 26 nov. 2015.

TIDD, Joseph; BESSANT, John. Managing innovation - integrating technological, market and organizational change. 4rd ed. England: John Wiley & Sons Ltd, 2009. 622p.

WASSERMAN, Stanley; FAUST, Katherine.. Social Network Analysis: Methods and Applications. New York and Cambridge, ENG: Cambridge University Press, 1994.






rodapé PCI
Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: (31) 3409-5227 





cc
A Revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
DOAJ           IBCT - SEERCapes       Sistema de Bibliotecas UFMG           ECI- UFMG            Periodicos UFMG       Portal Scielo