O projeto da Associação dos Arquivistas Brasileiros para o campo arquivístico

Eliezer Pires da Silva, Evelyn Goyannes Dill Orrico

Resumo


Este artigo busca compreender o surgimento do modelo nacional de institucionalização do campo arquivístico, formulado pela Associação dos Arquivistas Brasileiros durante a década de 1970, configurando um quadro corporativista evidenciado pelas conquistas desse associativismo na relação com o Estado brasileiro. Objetiva especificamente analisar o discurso do associativismo arquivístico sobre a institucionalização das esferas acadêmico-universitária do saber arquivístico e sua reserva de mercado profissional. A abordagem metodológica foi utilizar os editoriais da revista Arquivo & Administração, entre 1971 e 1978, selecionando enunciações sobre o processo de institucionalização do campo arquivístico. As análises apontam para uma década de incessantes esforços para eliminar, do campo profissional, o livre exercício da ocupação, para fortalecer o âmbito da formação. Associado à seleção dos enunciados significativos, depreendeu-se a rede de pessoas interessadas nos arquivos, em condições históricas de restrição política, que construiu articulações frente ao Estado, diante de pontos de vista contrários, se tornando um movimento associativo realizador em suas demandas.

Palavras-chave


: campo arquivístico; arquivista; arquivologia; memória social; memória e linguagem; análise do discurso

Texto completo:

PDF




ISSN 1981-5344 (Online)
rodapé PCI
Revista Perspectivas em Ciência da Informação
Antonio Carlos, 6627 - Pampulha
31270- 901 - Belo Horizonte -MG
Brasil
Tel: (31) 3409-5227 





cc
A Revista Perspectivas em Ciência da Informação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
       IET          IBCT - SEERweb of scence

Capes        Sistema de Bibliotecas UFMG           ECI- UFMG            Periodicos UFMG       Portal Scielo